Proença-a-Velha, 2011
Proença-a-Velha possui um relevante património de arte sacra, do qual se destacam as três peças de um valioso calvário do séc. XIII. As imagens permaneceram desaparecidas por longos anos, escondidas no interior de um altar, provavelmente desde o tempo das invasões francesas. Foram descobertas apenas na década de 60 e, desde aí, que a comunidade de Proença-a-Velha luta para manter, conservar e expor este fragmento da sua história, da sua cultura e da sua identidade. O Museu de Arte Sacra surge como a materialização deste anseio.
O museu será instalado numa pequena casa existente. A casa será recuperada, criando-se aí dois espaços amplos para a exposição das obras.
No logradouro da casa propõe-se a construção de um novo volume, desenhado como se de um relicário se tratasse. Aqui, no novo relicário, serão finalmente expostas as três imagens do calvário.

Dono de Obra: Misericórdia de Proença-a-Velha
Arquitectura: CdA (Nuno Travasso) + Catarina Dória
Engenharias: NCREP | GEPECTrofa
Parceiros: Proençal